quinta-feira, 7 de junho de 2012

Santiago - Aqui Está Coco (Peixes e Frutos do Mar)



O restaurante de pescados e mariscos fundado em 1973 por Jorge “Coco” Pacheco é quase uma entidade em Santiago. Frequentado por políticos e personagens de todas as partes do mundo, faz parte do roteiro de 10 entre 10 turistas que visitam Santiago.

Em 2008, um grande incêndio praticamente acabou com o restaurante e a adega de 5 mil garrafas. A reconstrução levou 2 anos, brindados com a reinauguração da casa em Julho/2010. Para que não fosse um restaurante “sem memória”, Coco decidiu reconstruir a fachada original da casa.


Fachada

O projeto de reconstrução trouxe outro desafio: transformar o Aqui Está Coco no primeiro restaurante sustentável do Chile. 40% dos materiais usados na reconstrução foram reciclados, incluindo a madeira do piso e das escadas (o restante veio de bosques renováveis), os espaços cumprem com os padrões acústicos, a luminosidade e a temperatura são de acordo com os parâmetros internacionais que procuram o bem-estar, com um mínimo de consumo de energia.

O restaurante é especializado em frutos do mar, por isso toda sua ambientação foi pensada com elementos que fazem referências ao mar: em todos os cantos há objetos náuticos, móveis que lembram barcos, encostos das cadeiras com forma de cauda de baleia e o teto que parece um casco de barco visto por baixo. O lugar é bem sofisticado, romântico e informal ao mesmo tempo - graças aos muitos ambientes da casa.

No bar de entrada, uma linda escultura de baleia-jubarte (animal protegido no Chile) feita com alga marinha cochayuyo pendurada no teto dá às boas-vindas aos clientes.

Baleia, bar e teto do salão principal: bela decoração



Leia mais:

- 10 atrações imperdíveis em Santiago (Chile)
- 10 dicas para quem visita (ou quer conhecer) Santiago (Chile)
- Top 10 Santiago: Restaurantes
- Turismo no Chile: 10 lugares para incluir no seu roteiro de viagem (além de Santiago)




Nas mesas, pratos, talheres e taças, além de toalhas de mesa individuais feitas de couro de salmão, que substituem as toalhas de mesa grande e consomem menos água e energia para serem lavadas.



Explorar os ambientes coloridos e vibrantes é algo a ser feito. Deixe suas coisas na mesa e vá dar uma volta, tirar umas fotos. A adega do subsolo tem reserva disputada. Ao lado da adega, há uma sala onde é possível apreciar um jantar privado para um grupo maior de pessoas. Ainda há a área dos fumantes, no segundo piso, mesas no jardim, além do salão principal e das mesas do bar. Não se esqueça de ir ao banheiro, mesmo se não estiver com vontade, só pra conferir a decoração.


Salão principal

O serviço cumpre seu papel, sem surpreender pela rapidez tampouco pela cordialidade. Não faz mais que a obrigação. Você chama, faz o pedido, recebe o que pediu, pede a conta, paga e vai embora. Sem muito papo, sem sommelier te ajudando a escolher o vinho, sem garçom dando sugestões de bons pratos. Lugar para deixar 10%.

Achei as porções pequenas em comparação com outros restaurantes do mesmo nível em Santiago. É cozinha de autor, mas às vezes lembra cozinha minimalista (aquela que você precisa jantar em casa antes de ir no restaurante, como no D.O.M.). Comi 2 entradas, prato, sobremesa, e saí 80%.

O couvert tem pãozinho, manteiga e azeite picante. Eu nunca tenho expectativas pelo couvert, mas se é para fazer, que faça algo legal, fora do geral. E o deles é beeeeeeeeeem simplesinho. Esperava mais.



De entrada, "Empanada de Mariscos" (CLP 2.950, R$ 11,80), “modestamente las mejores” (é assim que estava escrito no cardápio). A empanada é minúscula, o recheio é saboroso, os frutos do mar são picados e acompanhados um molho bastante denso. A empanada é frita, e não assada. Confesso que tinha outra expectativa: frutos do mar grelhados, sem molho (que só dá volume), empanada assada. Agradável, mas não me surpreendeu.





Ainda na linha de entradas, a Centolla (CLP 16.500, R$ 66) satisfaz aqueles que buscam comer o prato mais famoso do Chile sem ter que lavar louça para pagar.

Durante a minha visita na Concha y Toro, recomendei a Centolla do Aqui Está Coco para um casal de SP, que queria um "ótimo lugar para comer Centolla". Espero que tenham ido, comido e gostado! :)

Para beber, uma taça de vinho branco Matetic EQ Coastal Sauvignon Blanc (CLP 4.000, R$ 16). Uma explosão de aromas - consegui perceber melão, limão, pêras, baunilha. Na boca, refresca e combina muito bem com peixes e frutos do mar. Na opinião dos amigos do blog "Adega para Todos", um vinhaço!

Também pedi um suco de framboesa (CLP 1.700, R$ 6,80), 100% natural. O pecado é que é servido com muito gelo, o que mata rapidamente o sabor suave da fruta. Peça sem pedras de gelo, certamente será uma bebida mais agradável.



De prato principal, "Reineta de Mariscos Salteado" (CLP 11.200, R$ 44,80). Como já comentei em outro post, a reineta é um peixe que lembra o nosso linguado na cor, textura e sabor. De sabor bastante intenso, graças ao bom tempero à base de ervas, é muito bem acompanhado por camarões pequenos e vieiras. O meu polvo não estava bom - prefiro mais consistente e "al dente", e este estava mole, perto de borrachudo.



De sobremesa, fui de "Degustación de Postres" (CLP 6.800, R$ 27,20) com crème brûlée de lúcuma (fruta peruana), torta mil-folhas de doce de leite e sorvete de cheesecake de framboesa. A primeira vem com pedaços da fruta com cravo e canela, não me agradou muito; o sorvete é igualzinho o da Häagen-Dazs, sem novidade; a torta é sensacional, com grande quantidade de doce de leite argentino e textura incrível.



Sugiro que faça reserva com pelo menos um dia de antecedência, mesmo na hora do almoço, pois costuma lotar. Peça para ficar na adega ou no salão principal.

Conclusão: A comida é boa, bem feita, tem boa apresentação. O lugar é um show à parte, a casa tem uma história que merece ser respeitada. Provavelmente estou ficando velho, chato, crítico demais, mas a comida no Aqui Está Coco simplesmente não me emocionou. Ponto.

E mais uma vez não consegui comer o congrio feito no vapor com mariscos, que segundo os chilenos é o melhor prato da culinária local. No Aqui Está Coco, ou o peixe é frito (dispenso, gracias!) ou é feito na grelha (em 99% das vezes fica duro, pois a posta é alta).

Endereço: La Concepción, 236 - Providencia (metrô Pedro de Valdivia)
Telefone: +(56) 2 410 6200
Horário de funcionamento: Segunda a sábado das 13hs às 15h30 (almoço), e 18hs às 23hs (jantar)
Internet: http://www.aquiestacoco.cl/

17 comentários:

Anônimo disse...

Olá, estou indo para o Santiago agora em Julho e gostaria de saber onde comer a melhor centolla, independente do valor...adoro caranguejo e gostaria de provar o melhor sabor...Obrigada!

Ah! Adorei a dica dos restaurantes, vou levar comigo na viagem... Simone Pessa

Daniel Neves disse...

Olá Simone,

Quando o assunto é sabor, o Aqui Está Coco tem a melhor de Santiago, na minha opinião e na dos chilenos. Bem preparada, saborosíssima, pode ser apreciada como entrada ou como parte de prato principal (ex.: risoto).

A Centolla do Puerto Fuy é muito boa também, vendida inteira ou como ingrediente de prato principal.

Outras opções são o El Otro Sitio e o Coco Loco - me falaram muito bem, li vários elogios, mas não tive tempo de prová-las, portanto não posso opinar.

Eu só fugiria do Mercado Central - não achei a Centolla bem preparada, tampouco saborosa. Na verdade, achei bem insossa.

Boa viagem!

Alice disse...

Prezado Daniel,

Estou indo para Santiago e gostaria de fazer uma reserva antecipada no aqui esta coco, mas não encontro o e-mail deles no site, você saberia me informar?
Grata,
Alice (alicev.freitas@gmail.com)

Daniel Neves disse...

Prezada Alice,

O Aqui Está Coco só faz reservas por telefone, como eles informam na página http://www.aquiestacoco.cl/reservas/?lang=pt.

Pode ligar no +(56) 2 410 6200, que você será muito bem atendida!

Boa viagem!

Debora Garcia disse...

Olá,

escrevemos um post sobre gastronomia em Santiago e incluímos um link para esse seu post! Se quiser conferir, será publicado dia 06/11/12, nesse link: http://wp.me/p2NkxB-10s.

Um abraço,
Debora
www.revistadeviagem.net
www.expedicaonovomundo.com.br

Anônimo disse...

Daniel, boa noite!
Você sabe me informar qual o valor da Centolla para 2 pessoas no Aqui esta Coco?
Abraços

Daniel Neves disse...

Olá! No final do ano passado, a Centolla de forno pequena (para uma pessoa) estava cerca de CLP 50 mil (R$ 200). Para 2 pessoas, um pouco menos de CLP 100 mil (R$ 400). É sem dúvidas o prato mais caro da cidade, mas vale muito a pena... :)
Um abraço!

Thyago Portela disse...

Olá, Daniel...

Concordo com você. Não achei nada de mais o Aqui Está Coco. Você resumiu bem... "lugar para deixar 10%" em todos os sentidos.

Não sei se minha impressão foi influenciada pelos restaurantes que fui nos dias anteriores (Mestizo e Osaka).

Quer dizer, deve ter sido mesmo... Osaka e Mestizo dão pena em qualquer outro restaurante de Santiago hehehe

Daniel Neves disse...

Thyago, isso não significa que o Aqui Está Coco não seja bom. Pelo que ele se propõe a fazer (e a cobrar), ele trabalha direitinho, sem decepcionar - mas também sem surpreender. Acho que o ponto-chave da comparação é: é bom, isso ninguém nega, mas existem melhores.

O ambiente é bonito, mas existem melhores. A comida é boa, mas existem melhores.

Osaka e Mestizo são imbatíveis: o primeiro no quesito comida, o segundo no quesito ambiente.

Abraço!

Anônimo disse...

Ola Daniel,
Qual o lugar mais barato para se comer uma boa centolla em Santiago?

Daniel Neves disse...

Se você busca uma centolla inteira, tente um restaurante chamado "Coco Loco" que fica na El Bosque Norte, em Las Condes. Não sei se o mais barato da cidade, mas é o mais barato que eu comi, embora não tenha gostado muito do atendimento e do ambiente.

Ainda prefiro a centolla do Aqui Esta Coco, e de verdade acho que querer economizar aqui é bobagem - a iguaria é cara mesmo, independente do restaurante. Já que você vai gastar, vá num lugar onde o ambiente valha a pena, o prato seja bem feito.

Entre outros lugares que vendem centolla inteira, com exceção dos restaurantes "pega-turista" do Mercado Central, falam muito bem do El Otro Sitio, mas esta eu ainda não conheço, provavelmente provarei na próxima viagem ao Chile.

Agora, se você quer provar pratos com centolla (saladas, risotos, massas, etc.), o Puerto Fuy é excelente.

Um abraço!

Daniel Neves disse...

Esqueci de falar do "El Meson de la Patagonia" (http://www.meson.cl/), um pouco afastado do centro e que também ainda não conheço. Os turistas falam que a centolla é excelente, os santiaguenses acham que não vale a pena. Os preços são similares ao "Aqui Está Coco".

Anônimo disse...

Vamos em 26/09 e estou em dúvida qto aos restaurantes...aqui esta coco e astrid y gaston, qual vc recomenda?

Daniel Neves disse...

Duelo difícil. No quesito COMIDA, o Astrid y Gastón ganha fácil. No quesito AMBIENTE, o Aqui Está Coco é quase imbatível.
Qual variável tem mais importância para você? Escolha com tranquilidade e aproveite!
Um abraço!

Ana Maria Saldanha disse...

Olá Daniel,
Parabéns pelo blog.
Como descubro os restaurantes que estarão aberto dia 25 de dezembro para o jantar?

Layla Claire disse...

Vou em outubro de 2016. Sabe dizer se os valores da centolla estão mto alterados?

Daniel Neves disse...

Olá Layla,

Segundo o Zomato (https://www.zomato.com/es/santiago/aqu%C3%AD-est%C3%A1-coco-providencia/menu#tabtop), atualmente a entradinha de Centolla custa CLP 17,200, e a Centolla inteira, CLP 68,000.

*** RESERVE SEU HOTEL COM O VIAJANTE COMILÃO: É O MESMO PREÇO DO BOOKING.COM, E ASSIM VOCÊ AJUDA O BLOG A GANHAR UNS TROCADOS ***

Postar um comentário

Pesquisar no Blog

Guias de Viagem


Álbuns de Fotos

Instagram


Anuncie no Viajante Comilão




Você gostou do blog? As dicas de viagens e reviews de restaurantes foram úteis para ajudá-lo(a) a planejar sua viagem?

O Viajante Comilão é um serviço 100% gratuito. Se você gostou do nosso serviço, ajude o blog a continuar seu trabalho: o link abaixo direciona para o site do PayPal, um serviço 100% seguro para que você possa fazer uma doação para o blog, usando seu cartão de crédito.

Contamos com sua contribuição. Obrigado!


Payments By PayPal