terça-feira, 2 de julho de 2013

Guia do Viajante Comilão: 10 atrações imperdíveis em Madrid (Espanha)


Em sentido horário: Estádio Santiago Bernabéu, Parque del Retiro, Palacio Real e Parrillada da Marisqueria Moreno

Madrid é uma das mais belas e agitadas cidades da Europa. Capital cultural, intelectual e política da Espanha, foi fundada pelos árabes como uma fortaleza, assim permanecendo até que Afonso VI a ocupou, em 1083. Felipe II fez dela a capital da corte em 1561, posto que antes era ocupado por Toledo, e desde então a cidade floresceu, tornando-se vibrante, dinâmica e moderna, mas sem deixar de preservar seu patrimônio histórico e cultural.

Arborizada e plana, convida o(a) visitante para longas caminhadas, onde o centenário e o moderno convivem em total harmonia. O Centro Histórico é um verdadeiro museu a céu aberto com séculos de história bem preservada, o Palacio Real com seus salões e jardins reúne imponência e luxo, os inúmeros parques da cidade são um convite para relaxar, fazer piquenique, andar de barquinho no lago, apreciar a natureza.

O Paseo del Prado reúne o Triângulo de Ouro da Arte, formado pelo Museo del Prado, Museo Reina Sofia e Museo Thyssen-Bornemisza, que juntos representam a maior concentração de arte da Europa e expressam de forma única a evolução da arte ao longo da História da Humanidade. E se o assunto é museu, como não mencionar o Real Madrid, clube mais rico do mundo, cujo museu pode ser considerado um dos mais belos do gênero na Europa?

O cenário gastronômico vibrante, com o que há de melhor na cozinha ibérica - tapas, paellas, doces e presuntos, reúne o que há de melhor no país e é uma atração à parte. Come-se bem, bebe-se ainda melhor. O vinho aqui é tratado com respeito, com adegas bem abastecidas de rótulos nacionais, dos tradicionais tintos de Rioja e Ribera del Duero até exemplares de Cava e Jerez, sem falar dos vizinhos italianos, portugueses e franceses, muitas vezes com preços bem atraentes.

Mas Madrid não seria Madrid sem sua noite efervescente e sua "movida madrileña", repleta de gente nas ruas exercendo a essência da boemia do povo espanhol e que já faz parte da cultura, uma animada peregrinação que percorre bares e discotecas em busca boa comida, bebida e agitação, invariavelmente até o Sol raiar.


Em sentido horário: Torres Kio, Tostas da Casa Camú, Plaza de Cibeles e Museo del Prado

Como chegar:

Avião: Voos diretos para Madrid saem de São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro e Recife, operados pela Iberia (11/3218-7130, www.iberia.com/br) e pela TAM (4002-5700 e 0800-570-5700, www.tam.com.br). Ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Barajas (MAD, www.madridmad.com), há três maneiras econômicas de chegar ao Centro: ônibus (€ 2,90), metrô (€ 2) e trem (€ 2). O ônibus segue até Plaza de Colón, no Centro, ou Chamartín. O trem vai até a estação Atocha. De táxi, o trajeto sai por cerca de € 22.

Trem: Com malha ferroviária entre as mais extensas e modernas da Europa, os trens conectam Madrid com praticamente todos os destinos na Espanha. As estações de Atocha (sul) e Chamartín (norte) são as principais estações da cidade, de onde parte os trens de alta velocidade (AVE) da companhia Renfe (www.renfe.com) para destinos como Sevilla (1h30 de viagem), Barcelona (2h30), Málaga (2h30) e Valencia (1h30).

Transporte: 

O metrô é o jeito mais eficiente e econômico de deslocar-se pela cidade durante o dia. Composto por 12 linhas e 238 estações, é fácil de andar, fácil de localizar-se e chega em qualquer lugar. O bilhete de uma viagem sai por € 1,50, enquanto o de dez viagens sai desde € 12. Estão também disponíveis bilhetes turísticos válidos para viagens ilimitadas por vários dias: 1 dia (€ 8), 2 dias (€ 13,40), 3 dias (€ 17,40), 5 dias (€ 25,40) e 7 dias (€ 33,40).

Importante: O mapa de metrô da cidade pode ser acessado aqui. Uma versão cartográfica, com uma visão da cidade, pode ser consultado aqui.

À noite, depois de um show ou jantar até altas horas, os táxis são os meios de transporte mais convenientes, mas também são os mais concorridos: a frota de mais de 15 mil veículos não dá conta da alta demanda, que num típico sábado à noite pode chegar a 160 pessoas por um único carro.

Para quem tem vontade de conhecer Madrid, o Viajante Comilão montou um roteiro com o que há de mais imperdível na cidade, que pode ser feito em 2 ou 3 dias, dependendo do seu planejamento. Se tiver mais um dia livre, deixei uma dica de passeio nas redondezas, que pode ser feito num "bate-e-volta".

Boa viagem!













Nos arredores de Madrid:










O Viajante Comilão recomenda: Comer & Beber em Madrid

Clique na imagem para consultar meus restaurantes preferidos na capital espanhola:




1 comentários:

mahsimas disse...

Queria muito conhecer Madrid, não só lá, mas sim poder viajar por toda a Europa. Deve ser tudo muito lindo e diferente do Brasil né??
Olha esses pratos, nossa que fome que me deu!!!!!

Deixei um selinho pra você lá no meu blog, espero que goste!!
http://mahsimas.wordpress.com/2013/07/17/terceiro-selinho-the-versatile-blogger-award

Beijoss ;***

http://mahsimas.wordpress.com
http://facebook.com/mahhsimas

Postar um comentário

Pesquisar no Blog

Guias de Viagem


Álbuns de Fotos

Instagram


Anuncie no Viajante Comilão




Você gostou do blog? As dicas de viagens e reviews de restaurantes foram úteis para ajudá-lo(a) a planejar sua viagem?

O Viajante Comilão é um serviço 100% gratuito. Se você gostou do nosso serviço, ajude o blog a continuar seu trabalho: o link abaixo direciona para o site do PayPal, um serviço 100% seguro para que você possa fazer uma doação para o blog, usando seu cartão de crédito.

Contamos com sua contribuição. Obrigado!


Payments By PayPal