terça-feira, 1 de abril de 2014

Roteiro de Viagem: 5 dias de trem pela Suíça



Se você é daqueles que só ouviu falar da Suíça por causa do chocolate Lindt e da fondue de queijo, este post é para você. A Suíça é um dos países mais bonitos da Europa, com vilarejos bucólicos, chalés típicos em estilo enxaimel, pastos verdejantes, florestas vastas e intocadas, vaquinhas com os típicos sinos dourados, lagos de água azul turquesa e picos nevados a mais de 3.000 m de altitude com seus teleféricos, mirantes e estações de esqui. Fotos inesquecíveis são comuns por aqui.

A Confederação Helvética (o nome oficial do país) é constituída por 26 cantões (estados), com quatro idiomas oficiais: suíço-alemão (falado por 73% da população), francês (19%), italiano (8%) e romanche (1%). Pequeno em extensão territorial (equivalente ao estado do Rio de Janeiro), a população é de aproximadamente 7,8 milhões de habitantes, PIB per capita de USD 78,925 (2012), o quarto maior do mundo, Zurique e Genebra foram classificadas como a segunda e terceira cidades com melhor qualidade de vida no mundo, e a Suíça foi considerada o melhor país para alguém nascer em 2013.


Lucerna


Berna, Centro Histórico (Altsdadt) a partir da Münsten St Vinzenz. Crédito pela foto: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=429856

O trem é principal meio de transporte e que conecta todo o país, uma impressionante malha ferroviária com mais de 5 mil km de extensão (são incríveis 118,12 metros por km², a segunda maior do mundo, e infinitamente superior aos medíocres 3,35 do Brasil), 824 estações e mais de 300 milhões de passageiros transportados todos os anos. É conhecido por ser rápido, limpo, confortável e irritantemente pontual (bem que naqueles dias em que estamos atrasados poderia atrasar um minutinho só).

Além dos trens regulares, existem sete rotas especiais, as chamadas "rotas cênicas", passeios que cruzam o país e desvendam algumas das mais belas paisagens do país: Glacier Express (Zermatt a St. Moritz, duração de 8 horas), Bernina Express (Chur a Tirano, 4 horas), GoldenPass Line (Montreaux a Lucerna, 5 horas), Guilherme Tell Express (Lucerna a Lugano, 5 horas), Palm Express (St Moritz a Lugano, 3h30), Pre-Alpine Express (St. Gallen a Lucerna, 2h15) e RegioExpress Lötschberger (Berna a Brig, 2h15), com direito a vagões com janelas panorâmicas e teto envidraçado que permitem uma visão privilegiada das montanhas nevadas, vinhedos, pontes e túneis.


Brienz

Como trechos onde o trem precisa atingir até 2 mil metros de altitude são relativamente comuns, entram em ação as centenárias cremalheiras (em descidas e subidas muito íngremes, vários trens têm uma terceira "roda", que é uma engrenagem que se conecta com um trilho especial dentado, que dá a tração para o trem), que dão um charme todo especial ao passeio.

Importante falarmos do Swiss Pass, uma espécie de “bilhete único” que permite percorrer mais de 20 mil km em rotas de trem, ônibus e barcos, entrar gratuitamente em mais de 450 museus e oferece descontos nos passeios de teleféricos. Confesso que ia montar um material a respeito, mas então encontrei este espetacular post da Revista Viagem e Turismo, que reúne tudo o que você precisa saber sobre Swiss Pass, os preços e se vale a pena ou não comprar: http://www.viajenaviagem.com/2013/09/roteiros-trem-suica-swiss-pass/.


Zurique, visão da Altstadt (com a St. Peterkirche em destaque) do alto da Grossmünster

A Suíça reúne um incontável  número de atrações imperdíveis para todos os gostos, dos amantes de frio aos aventureiros, dos chocólatras aos amantes de história e arquitetura, dos fotógrafos aos gourmandises, que facilmente preencheriam qualquer roteiro de 30 dias de férias. Mas se você não tiver tanto tempo assim, saiba que com pelo menos 5 dias é possível montar um roteiro que permitirá conhecer um pouco das muitas suíças que existem dentro deste país encantador, incluindo Zurique (a maior cidade do país), Berna (a capital) e outros lugarejos inesquecíveis, que certamente vão deixar aquele gostinho de “quero mais”:

Dia 1: Zurique
Após passarmos por Berna, Lucerna e Interlaken, finalizamos nossa viagem pela Suíça em Zurique, maior cidade (400 mil habitantes) e principal centro econômico do país, conhecida como uma das principais capitais financeiras do mundo e por ser uma das 3 cidades com melhor qualidade de vida do planeta. Recebe mais de 1 milhão de visitantes por ano, atraídos pelas paisagens de perder o fôlego, chocolates (divide com Bruxelas o posto de melhores e mais...
Dia 2: Lucerna

Kapellbrücke ("Ponte da Capela") toda florida Lucerna é uma das cinco cidades mais lindas que já visitei – as outras são Praga, Edimburgo, Le Mont Saint Michel e Paris. Estive lá em 2008, fiz um “vale a pena ver de novo” em 2011 e conto os dias para visitá-la novamente. Lugar simplesmente inesquecível. Distante apenas 45 minutos de Zurique, Lucerna tem população estimada em 60 mil habitantes (pequena para os padrões brasileiros, mas é a oitava...
Dia 3: Trem GoldenPass Lucerna - Interlaken
Lungern Rápido, limpo, confortável e sempre pontual, o trem é o principal meio de transporte da Suíça. Pequeno em extensão territorial (equivalente ao estado do Rio de Janeiro), o país possui uma impressionante malha ferroviária com mais de 5 mil km de extensão – são incríveis 118,12 metros por km², a segunda maior do mundo (atrás apenas da República Tcheca, com 122.13, e infinitamente superior aos medíocres 3,35 do Brasil), 824 estações e mais...
Dias 3 e 4: Interlaken e Jungfrau
Localizada no coração dos Alpes Suíços, a pitoresca Interlaken atrai turistas do mundo todo com seus esplêndidos cenários, situada entre os lagos Thun e Brienz e aos pés da cadeia de montanhas Jungfrau (4.158 metros), o Mönch (4.099) e o Eiger (3.970), Patrimônio Natural da Humanidade desde 2001. Considerada a “Meca” dos esportes de aventura na Europa, Interlaken oferece opções o ano todo: são mais de 200km de ótimas pistas para esquiar, praticar...
Dia 5: Berna
O quarto post da nossa viagem pela Suíça é sobre Berna. Quinta maior cidade do país (140 mil habitantes) e tida como uma das 10 cidades com melhor qualidade de vida do mundo, Berna é a capital da Confederação Suíça desde 1848 e sede das principais instituições federais dos poderes Executivo e Legislativo. Fundada em 1191 pelo Duque Berthold V de Zähringen, o local escolhido não poderia ser mais estratégico: uma península às margens do rio Aare,...

2 comentários:

Margareth Vaz disse...

É muito caro fazer essa viagem? Ano apssado fiz Madrid - Barcelona-Paris- AMsterdã. Gastei uma média de 20 mil num total de 14 dias.

Maricélia de Fátima Costa Calegari disse...

Gostei muito das suas dicas.

Postar um comentário

Pesquisar no Blog

Guias de Viagem


Álbuns de Fotos

Instagram


Anuncie no Viajante Comilão




Você gostou do blog? As dicas de viagens e reviews de restaurantes foram úteis para ajudá-lo(a) a planejar sua viagem?

O Viajante Comilão é um serviço 100% gratuito. Se você gostou do nosso serviço, ajude o blog a continuar seu trabalho: o link abaixo direciona para o site do PayPal, um serviço 100% seguro para que você possa fazer uma doação para o blog, usando seu cartão de crédito.

Contamos com sua contribuição. Obrigado!


Payments By PayPal